Jornal da Mania

“Reforma trabalhista vai dificultar processos na Justiça”, diz especialista

17/07/2017 – 08h11

Marcus Marinho

A reforma trabalhista sancionada pelo presidente Michel Temer tem diversos pontos que ainda são desconhecidos pela maioria dos trabalhadores. Uma das medidas pode incentivar que os patrões não sejam processados, mesmo se descumprirem a lei.

“Hoje, se o trabalhador entra na justiça e perde, ele vai pra casa, e fica por isso mesmo. Agora, ele pode ser obrigado a pagar ao advogado do patrão 15% do que estava pedindo no tribunal”, explica o professor de Direito do Trabalho da Universidade Salgado de Oliveira (Universo), Antônio Barreiros.

Acompanhe a cobertura do Jornal da Mania:

Jornal da Mania – de 2ª a 6ª, das 06h às 07h

Segundo o professor, a resolução de casos na Justiça vai ficar mais demorada.

“Agora, os prazos serão contados apenas em dias úteis. Finais de semana e feriados não contam mais”.

A reforma trabalhista começa a valer em novembro. Segundo o presidente Michel Temer, as críticas são intrigas da oposição.

“Nós estamos fazendo uma coisa para combater o desemprego. Mas a luta é política, então, querem destruir, dizendo aos trabalhadores do Brasil que eles vão perder direitos. Mas eles vão ganhar postos de trabalho”, afirmou.

Ouça a declaração do presidente:

Notícias que você pode gostar