Jornal da Mania

Thriller psicológico discutirá motivos que levaram Suzane a planejar assassinato dos pais, diz diretor. Você assistiria esse filme?

A vida de Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos vai virar filme. A produção de “A menina que matou os pais” foi anunciada pela distribuidora Vitrine Filmes e a estreia tá marcada para o ano que vem. As filmagens começam já agora, no segundo semestre. Bom, pra quem não se lembra, os dois são réus confessos pelo assassinato de Manfred e Marísia von Richthofen, pais de Suzane, em outubro de 2002. O episódio é um dos mais lembrados casos policiais do Brasil. O filme vai ser dirigido por Mauricio Eça que, num comunicado, classificou a produção como um “thriller psicológico de suspense”, que abordará os motivos em torno do crime com “detalhes e discussões nunca antes debatidos sobre o caso”. A nota diz ainda que “o filme traz um tema que muita gente conhece e tem ideias preconcebidas, mas as pessoas não sabem o mais importante, que é o motivo que levou a filha a, junto com seu namorado, matar os pais.” O roteiro é assinado pela criminóloga Ilana Casoy, autora do livro “O quinto mandamento”, que reconstitui o assassinato dos Richthofen, e pelo escritor de literatura policial Raphael Montes. Manfred e Marísia foram mortos a pauladas enquanto dormiam. O crime foi cometido pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, à época namorado e cunhado de Suzane. Ela foi condenada a 39 anos de prisão por ter sido considerada mentora da ação.

Notícias que você pode gostar